Frases Soltas: Literatura – O Homem Que Caiu na Terra

12 de setembro de 2016

Literatura – O Homem Que Caiu na Terra


Newton “caiu” na Terra e por meio da venda de anéis de ouro que trouxe de seu planeta natal Anthea, ele pretende colocar em prática um plano ambicioso, do qual depende a sobrevivência de sua espécie.

Seu plano deverá ser colocado em prática em no máximo cinco anos, e pra isso ele precisará levantar uma grande quantidade de dinheiro. Pra fazer isso acontecer, ele vai em busca de um especialista em patentes, Farnsworth, pois vai se utilizar de algumas tecnologias de Anthea para revolucionar o mercado de fotos, filmes e música, com uma qualidade excepcional de imagem e som, arrecadando assim o valor necessário pra dar andamento ao que ele precisa.








Ainda que ele tivesse que usar próteses dentárias, nas unhas e ter que lidar com problemas em relação á gravidade e luz intensa, tudo parecia muito fácil e começou a dar resultado conforme o esperado. Só que ele não contava com a influência que os seres humanos teriam em sua vida.

Mesmo passando anos em Anthea aprendendo sobre os humanos assistindo TV, ele se deparou com um cenário muito diferente quando pode finalmente ter contato com a nossa raça. Os vícios, as tristezas e a melancolia ás vezes são muito piores do que bombas atômicas. A humanidade realmente teve esse efeito devastador em Newton pois ele começou a se questionar, afinal quem era ele? Um antheano ou um humanoide? Valia realmente a pena dar andamento ao seu plano?

O ritmo do livro é lento e descritivo, não tanto como um Tolkien, mas demorado e por vezes cansativo, mesmo sendo curto (226 páginas) a leitura pode ser um pouco maçante em função disso.

Não espere que vá acontecer nada de extraordinário aqui, como extraterrestres invadindo o planeta e causando guerras, muito pelo contrário, a história segue um caminho mais filosófico, e nos faz repensar várias atitudes nossas enquanto seres humanos. Nossa acomodação, as guerras que financiamos como se fossem coisas normais, o ego, os vícios, a auto sabotagem e a desvalorização dos recursos naturais do nosso planeta, nossa ambição, enfim, nossos grandes defeitos.



É uma leitura curta, mas que não tem nada de rasa, estou pensando na história até agora, mesmo tendo terminado a leitura há uma semana. Entretanto, achei que poderia ter sido melhor, esperava um final diferente, com alguma esperança, mais clímax.

Definitivamente vou procurar o filme com Bowie pra assistir, não vejo ator melhor para representar Newton, li a história linkando ele ao personagem andrógeno.

Quanto ao livro, a leitura é boa, eu gostei bastante, mas se for começar a leitura vá sem expectativas e tenha paciência que vai valer a pena.

comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário