Frases Soltas: Resenha - Tá Todo Mundo Mal – O Livro das Crises

20 de junho de 2016

Resenha - Tá Todo Mundo Mal – O Livro das Crises


Com prefácio de Caio (namorado de Jout) e de uma forma super descontraída, Jout Jout vai abordar no livro, que eu considero autobiográfico, as diversas crises pelas quais ela passou e que também fazem parte da vida de muitas mulheres que pensam demais (euzinha aqui).

As crises desse livro vão de temas sérios e polêmicos como o medo de ser estuprada e a banalização da cultura do estupro, até os mais simples como nuvens de peidinhos quentinhos (isso mesmo que você leu rs).

Uma das crises que eu me identifiquei mais foi a Crise de Quando Caio Sai, onde ela conta que quando Caio sai sozinho, pra fazer coisas do dia a dia como comprar pão ou uma lata de leite condensado que ela pediu pra fazer brigadeiro, ela fica imaginando que algo muito ruim pode acontecer com ele e começa a divagar sobre o que ela faria se realmente acontecesse. Eu penso nisso também, e é uma das coisas que eu achei que só acontecesse comigo, por eu ser neurótica. Pode parecer maluco, mas sim, eu tenho medo do cotidiano e de coisas absurdas e improváveis que possam acontecer com meu marido e meus filhos. Tenho medo pelas pessoas que eu amo, mais do que eu tenho por mim, e Jout Jout demonstrou isso no livro da mesma forma maluca que eu sinto. Amo você Jout!




Outras crises narradas no livro em que me vi cuspida e escarrada foram a Crise da Poeira Desnecessária e a Crise da Ausência de Talentos, onde ela fala sobre as expectativas que criamos para a nossa carreira e nossa vida, sempre procurando um emprego e uma faculdade que se adéquam às nossas habilidades, mesmo as que não sejam comuns, quando na verdade, nunca sabemos muito bem o que queremos da vida, nunca sabemos como vai ser o nosso futuro e essa insegurança muitas vezes chega a ser desesperadora.

Muita gente vai dizer “Ahhhh, mas é livro de youtuber!”, sim, Jout Jout é uma youtuber, mas venhamos e convenhamos, é uma youtuber com um conteúdo legal, que aborda assuntos interessantes, no canal dela tem umas bobagens que nos deixam com um sorriso no rosto, mas também tem puxões de orelha e coisas que nos acordam pra vida quando estamos presas em situações que achamos que só acontecem com a gente.

Então sim, é um livro de youtuber, mas de uma que vale a pena gastar cada centavinho, porque Jout Jout é aquela amiga que te fala o que ninguém mais tem coragem de te dizer, é aquela pessoa que te deixa você felizinha com os assuntos mais simples, ela te ensina a gostar de si mesma do jeito que você é, com as dobrinhas nas costas e as celulites que cismam em aparecer quando você coloca um short mais curto. Então bora para com esse preconceito literário besta porque Jout Jout é amor.

Li no Kindle, a leitura é leve, descontraída e por ter só duzentas páginas, quando você menos percebe, já acabou e você fica com cara de tacho querendo mais. A capinha pro Kindle do Finn é da minha lojinha na Elo7. Super recomendo a leitura para aqueles momentos em que você está no meio de uma fase difícil e precisa relaxar, na fila do banco, lendo no busão, ou está numa ressaca literária daquelas bravas, esse livro, com toda a certeza vai ajudar a sair do fundo do poço dos livros de ressaca.

Depois me contem!

Beijos!

comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário