Frases Soltas: A Síndrome da Estante Cheia

29 de junho de 2016

A Síndrome da Estante Cheia

Foto do Instagram @silkreads

Quando se é amante de leitura e está começando a montar a sua biblioteca, não tem nada que você mais queira no mundo inteiro do que ver a sua estante lotada, linda, cheia de lombadas coloridas como naquelas fotos que a gente vê no Instagram ou naqueles filmes cheios de personagens cults.

Cada promoção do Submarino conta, qualquer livrinho de R$ 9,90 se torna uma aquisição maravilhosa, e você fica ansioso, desde o momento da finalização da compra até o dia em que o carteiro ou a transportadora finalmente toca a sua campainha.

E quando eles chegam... ahhh que sensação maravilhosa! Abrir a caixa com todo o cuidado, tirar o plástico que lacra o livro, folhear pra subir aquele cheirinho de papel novo que inebria qualquer leitor, ficar olhando feito bobo pra capa, tirar uma fotinho e postar cheio de hashtags...

Viciados em livros sabem do que eu estou falando, a satisfação que dá pode ser comparada com “ficar alegre” depois de várias cervejas, sério, é isso mesmo! Como se estivéssemos bêbados de felicidade.

Mas então entra mês, sai mês e você começa a ficar sempre quebrado, conta vermelha, muitos parcelamentos no cartão porque afinal as editoras estão cheias de lançamentos maravilhosos, com edições cada vez mais caprichadas, capa dura, com marcadores, ilustradas, e as lojas parecem estar sempre me promoção, te mandando emails com aquelas fotos profissionais maravilhosas que te hipnotizam.

Consequências disso: você se tornar um comprador compulsivo, acabar com uma estante cheia de livros que não vai ler nunca, pagar mais juros do que deve pra bancos, ter uma biblioteca barata só com livros de promoção que não vão te agregar valor nenhum.

Cheguei nesse ponto, com a soma de todas essas consequências que citei aí em cima... quebrada, com uma lista de próximas leituras de mais de 100 livros, uma estante cheia de coisas que não tinha nada a ver com o meu gosto porque eu só comprei pela promoção e porque eu comecei a gostar do hábito de comprar.

Teve uma época em que eu tinha livros espalhados pela casa toda porque não tinha mais espaço nas estantes. Tinha livro no quarto nos criados mudos, no rack da TV, na cômoda... Na cozinha em cima do microondas, na mesa, nas bancadas... Na sala, nas estantes... tinha até no carro, sério!

Além desses que eu comprava, ainda tinha os que eu ganhava de parentes. Eles viam os livros parados em casa e me traziam porque sabem que eu gosto de leitura. Foi então que percebi que estava virando uma acumuladora de livros e comecei a tentar mudar esse hábito.

A primeira coisa que fiz foi fazer um apanhado dos livros que eu não ia ler nunca e dos que eu li e não gostei. Doei todos. Conversei com os meus filhos e juntos separados vários livros deles que já estavam muito infantis e doamos também. Só isso já fez com que as pilhas de livros espalhadas pela casa sumissem e muitas outras pessoas ficaram felizes com os livrinhos que ganharam J

Fiz uma listinha da TBR e coloquei nas minhas metas de leituras ler pelo menos 30 livros dessa lista, e estou conseguindo cumprir. Antes de me render às promoções tenho olhado no skoob e no booktube as resenhas, pra ver se são bons e se valem a pena. O Kindle também tem me ajudado bastante nisso.

Desentulhei a casa, e agora toda vez que olho pras minhas estantes (tenho duas) vejo elas lindas, superlotadas, sem espaço pra nada, mas agora com livros que realmente me acrescentam. Livros que estão de acordo com os gêneros que eu gosto de ler e que eu vou reler algum dia, pois estão repletos de ensinamentos e fugas pra lugares incríveis.

Estou aprendendo que o mais importante não é ter as estantes lotadas de coisas que nunca serão lidas, mas sim ter livros que realmente tenham a ver comigo :)


comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Super me identifiquei com esse post e só vi que era um problema quando vi que minha pilha de livros lido era 1/10 da minha pilha de livros comprados no ano.
    Agora eu só tô comprando livro novo a cada 5 que eu leio, desse jeito eu crio uma motivação para ler os que eu tenho na estante e ainda leio os lançamentos que eu quero tanto ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou fazendo assim também, minha lista de próximas leituras está enorme, participar de maratonas literárias de outro blogs e booktubers também tem ajudado bastante. Boa sorte pra gente :)

      Excluir
  2. Flávia, adorei seu post. Tenho que concordar com você, que quando comecei a me viciar em ter livros. Eu comprava todos os baratinhos, achava a capa legal e já queria. Agora eu parei de comprar pelo preço, e compro somente os que sei que lerei algum dia, que pode ser breve ou não. E mesmo eu comprando e trocando só os que quero, ainda tenho muitos, minha estante é cheia, meu guarda é cheio, minha escrivaninha tem livro em todo cantinho que cabe, mas pelo menos são livros que eu gosto, e pretendo ler. Aqueles que eu comprava baratinho, só por comprar e pra alimentar meu vício eu me desfiz deles, pra dar espaço para os que eu realmente sei que vou ler. Agora já faço até listinha do que realmente desejo pra ler e comprar, sejam eles lançamentos ou àqueles que desejo faz muito tempo. :)

    Bjs Mih!
    Paradise Books || @ParadiseBooksBr
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que todas nós já passamos por isso né? Confesso que ás vezes ainda compro pela capa bonita, pra ficar bonito na estante,é difícil mudar o hábito, mas vou chegar lá :)

      Excluir