Frases Soltas: Resenha: Como Eu Era Antes de Você

15 de fevereiro de 2016

Resenha: Como Eu Era Antes de Você




Will é um homem bem sucedido que gostava de viver perigosamente, fazia esportes radicais, escalava montanhas, viajava pelo mundo sempre buscando aventura, até sofrer um acidente que o deixou tetraplégico e totalmente dependente das pessoas ao seu redor. Lou é uma garçonete de vinte e seis anos que mora com os pais e está num relacionamento morno há sete anos. Ela não tem ambições na vida, pra ela tudo está como deveria estar, mas quando ela perde o emprego, tem que lidar com mudanças sobre sua vida que ela talvez não esteja preparada para lidar. Lou precisa de um novo emprego, Will precisa de uma cuidadora, os caminhos se cruzam e o resultado é uma história de amor intensa e cheia de obstáculos, que mexe com os sentimentos de qualquer leitor.

Mesmo sendo um livro triste, a leitura foi muito agradável. Ele se encaixa bem no tipo de livro que eu costumo ler pra fugir, esquecer um pouco dos problemas, mas isso não faz dele um livro para airheads, muito pelo contrário, o livro aborda temas importantes como as necessidades especiais dos cadeirantes, o direito à eutanásia, os relacionamentos com a família, erros e acertos e a importância de não se acomodar numa situação confortável.








Foi interessante como Jojo abortou o tema da autodescoberta, graças a influencia de Will, Lou começou a descobrir que era uma pessoa diferente daquela moça que ela imaginava ser, ouvindo música clássica e assistindo filmes estrangeiros, descobrindo seu amor pelo mundo e pensando em como melhorar sua vida que estava estagnada há muito tempo. Will, que estava numa fase de adaptação forçada devido ao seu acidente, começou a descobrir uma nova forma de viver a vida graças a Lou, que mostrou ao rapaz que mesmo com as suas limitações ele poderia ser amado e feliz. Às vezes estamos tão imersos numa situação que precisamos de outra pessoa para abrir nossos olhos e mostrar que podemos ser muito mais do que já somos.

É engraçado como um livro pode despertar uma imensidão de sentimentos. Durante essa leitura, eu ri, eu chorei, torci por Lou para que ela conseguisse persuadir Will, senti raiva tanto de Lou quanto de Will e sua família intragável, me apaixonei por Nate e suas demonstrações de amizade (que me lembraram muito o filme Intocáveis), me identifiquei com a família de Lou, e com a dificuldade dela de se encaixar em grupos de pessoas comuns.

Quando terminei o livro pude entender o fascínio que essa história causa. É uma história de amor intensa e impossível, e mesmo que eu seja adepta a finais felizes, confesso que Jojo também me fisgou. Li esse livro pra entender a modinha, fiquei curiosa sobre os muito comentários positivos sobre essa história e me surpreendi, mal posso esperar pra ver a adaptação do livro pro cinema, com Lou em suas meias de abelhinha S2.



comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário