Frases Soltas: Resenha - O Demonologista

5 de junho de 2015

Resenha - O Demonologista


Primeiro livro lido deste mês e o primeiro da DarkSide Books. Resenha grande e com Spoilers leves, então, se você ainda não leu ou se incomoda com isso, não recomendo continuar a leitura.

Em O Demonologista encontramos David Ullman, professor universitário, especialista em Milton e na figura do diabo. Ele é pai de Tess, uma garota de 12 anos muito parecida com ele, tanto na inteligência, quando na melancolia. David também é um marido ausente, preso em um casamento em crise, foi traído por sua esposa e está tentando manter o casamento por sua filha e talvez por si mesmo, por que não?

Durante um dia comum na universidade, David recebe a visita de uma mulher muito magra e misteriosa, que exala um forte cheiro de enxofre. Ela lhe faz uma proposta, viajar com tudo pago para Veneza, para analisar um caso misterioso, tendo como pagamento um cheque bem polpudo. Ela precisa de um especialista, um demonologista, e David se enquadra perfeitamente nesse perfil.

Ao chegar em casa, David recebe a notícia de sua mulher de que seu casamento realmente terminou, e decide aceitar a proposta da Mulher Magra e viajar com Tess pra Veneza, para mudar de ares, se livrar da tristeza, e se conectar com sua filha.  Ao chegar a Veneza, David vai procurar o lugar onde deverá ir pra analisar o tal caso e se depara com uma casa estranha, com cortinas pesadas nas janelas. É recebido por um médico com ares de cansaço, um tanto quanto assustado, que lhe entrega uma câmera e lhe manda subir as escadas. Ao subir pro primeiro andar, David se depara com um homem, totalmente atado a uma cadeira, sua expressão é a de alguém possuído, sua voz soa como cacos de vidro, cortando seus tímpanos cada vez que a criatura fala, e ela tem algo a dizer e a mostrar a David, algo que fará com que o professor duvide de todas as certezas que já teve em sua vida, algo que levará David a uma busca desenfreada pela salvação da alma de sua filha.

A narrativa dessa história é um pouco diferente das dos livros atuais, a linguagem é mais polida, mas não como a dos clássicos antigos, que fazem você procurar um dicionário ou dar um Google de vez em quando, ela é mais polida por ser direcionada a um público mais adulto, com uma bagagem de leitura diversificada.

Logo no começo da leitura, me senti conectada com David, por sua paixão por literatura e pelo inexplicável, pela melancolia que ele carrega, pelo amor e dedicação à sua filha Tess, por tentar fazer as coisas darem certo em seu casamento mesmo passando por um furacão e por não julgar as pessoas à sua volta, mesmo as que o prejudicaram. David é uma pessoa boa, com o coração puro, ainda que cético, ele se permite uma abertura, por curiosidade, para investigar o inominável e os mistérios que o rodeiam.

A busca de David por Tess me lembrou de Orfeu, que foi ao mundo inferior em busca de sua amada Eurídice. Todas as provações que ele teve que passar, duvidando de todas as suas convicções enraizadas, duvidando da pessoa que ele era, percebendo que tudo tinha sido arranjado desde quando ele era um garoto, pra que ele chegasse à aquela etapa fatídica de sua vida me fizeram pensar, que o demônio de Andrew Pyper é um bom planejador, organizado, metódico e perfeccionista, assim como seu Criador.

As cenas entre David e o demônio são bem intensas, consegui imaginar todos os detalhes, senti um frio na espinha ao ler várias passagens desse livro, enquanto ouvia Portishead, que na minha opinião, é a trilha sonora perfeita pra essa história (ouçam o álbum Dummy). Como eu tenho o hábito de ler em casa, à noite, depois que todos dormem, tive aquela sensação perturbadora de estar sendo observada, e confesso, tive que fechar o livro algumas vezes por conta disso.

A história é muito bem escrita, as passagens bem detalhadas, mas o final, me deixou perdida. Terminou cheio de pontas soltas, sem explicar muito bem se ele havia sido testado pelo demônio ou por Deus, e olha que gosto de finais abertos pra interpretação! O final desse livro foi contado de forma muito rápida e confusa, eu queria mais respostas, a jornada de David foi tão intensa, tão sofrida que eu fiquei ansiando por um final mais digno pra ele, e fiquei muito frustrada quando li a última página.











A edição da DarkSide Books está linda, capa dura, com detalhes em relevo, lombada e pontas  da capa desgastadas  lembrando um livro de estudo que foi muito manuseado, marcador de cetim preto e ilustrações que impressionam. Trabalho muito bem feito o dessa editora, confesso que ela está se tornando a minha preferida em termos visuais. Como é o primeiro livro que eu leio deles ainda não posso julgar os autores, mas quem ainda compra livro pela capa, vai gastar uma graninha com as edições dessa editora.

Eu ainda levei uma bronca do meu professor de italiano porque estava lendo sobre demônios rs, na cabeça dele era um livro maligno, e sabe? Ele não deixa de ter razão.

A leitura valeu muito a pena, super indico, história intensa e bem desenvolvida, personagens misteriosos que te deixam curioso, e a edição caprichada que vai ficar linda na sua estante. Ponto pra DarkSide Books.



comentário(s) pelo facebook:

2 comentários:

  1. Gostei muito deste livro, com exceção do final que também me deixou frustrado.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredita que tem meses que eu li e ainda penso nele? Ainda estou tentando entender aquele final, soube que será adaptado, de repente fica melhor no filme, quem sabe né?

      Excluir