Frases Soltas: Resenha – A Livraria 24 horas do Mr Penumbra

19 de maio de 2014

Resenha – A Livraria 24 horas do Mr Penumbra

Clay Jannon é um web designer desempregado na época da recessão econômica dos Estados Unidos. Para se manter, ele se vê obrigado a aceitar um emprego na Livraria 24 horas do Mr Penumbra, um lugar enigmático, freqüentado por um grupo incomum de pessoas que sempre pegam os mesmos livros.

Uma das regras impostas pelo Mr Penumbra para que Clay permanecesse no emprego, era que ele não podia ler nenhum dos livros da livraria, o que atiçou a curiosidade do rapaz e fez com que ele descobrisse que o grupo que frequentava a livraria era na verdade uma “seita”, que buscava nos livros codificados o segredo para a vida eterna.

Se o autor tivesse se atentado a desenvolver somente a história da seita sem tanta encheção de lingüiça sobre o Google eu teria gostado mais desse livro.

Veja bem, é o sonho de qualquer bookaholic participar de algo assim, ficar numa sala cheia de amantes de leitura, vestido a caráter, discutindo enigmas encontrados nos livros, desvendando códigos, descobrindo segredos, enfim, fazendo parte de algo maior. Mas foi tanta conversa fiada sobre o Google que eu quase acreditei que estava lendo um livro patrocinado.

Está certo que o autor expôs muitos fatores interessantes sobre a facilidade que a tecnologia nos trouxe, em especial o Google. O comparativo entre os leitores digitais e os livros físicos também foi bem interessante, tem até uma piadinha infame sobre o Kobo, mas acho que ele pecou pelo excesso, pois a leitura se tornou maçante, chata.  

EU TENHO UM PÔ!

Quanto aos amigos nerds, não me conectei com nenhum. O que era aquela moça que tinha um armário cheio de camisetas vermelhas iguais? Toda vez que esse fato era mencionado, eu não podia evitar pensar na Turma da Mônica. Uma mulher nerd não é sinônimo de uma mulher preguiçosa que não pode perder seu precioso tempo escolhendo uma roupa descente no guarda roupa, achei ridículo.

Escolhi esse livro pela capa (que é show!) e pelo título, mas a história não me cativou em nada. O único personagem que eu gostei foi o Penumbra. Fiquei esperando pra que fosse revelado o que havia no seu Códex, mas infelizmente não aconteceu. Acho que foi um gancho que o autor deixou pra escrever o próximo livro. Se for isso mesmo, acho que nunca vou saber o que tinha no livro de Penumbra, porque fiquei farta do treinamento intensivo sobre o Google.

Próximo!




comentário(s) pelo facebook:

3 comentários:

  1. Eu estava com muita vontade de ler, mas agora desanimei um pouquinho... Já no primeiro capítulo, que eu li quando a editora divulgou, eu achei meio estranho, mas não pensei que fosse tanto! Pelo menos já sei que esse eu passo! :)

    Beijos! || ape56.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha Natália, falando por mim, achei bemmm fraquinho, mas de repente né? Vai que rs

      Beijinhos

      Excluir
  2. Tenho esse livro mas nunca tive muita vontade de lê-lo.
    Adorei o blog, estou seguindo!
    Beijos,
    Isa.
    http://www.verbosdiversos.com/

    ResponderExcluir