Frases Soltas: Citando #34 - Citações do Livro Convergente – Veronica Roth

18 de abril de 2014

Citando #34 - Citações do Livro Convergente – Veronica Roth




Na resenha do livro Convergente, eu tinha dito que ele era recheado de citações e falei que eram tantas que muitas delas se repetiam, bom, separei várias pra mostrar pra vocês, mas antes de postar, quero mostrar como ficou o meu exemplar (não é o exemplar da promoção). 

Olhem só:





Viram? Muitas citações! Eu costumo marcar com um marca texto e colocar um post-it na folha, pra ficar fácil de encontrar, vocês fazem isso com os de vocês?

Agora vamos às citações J

“quando você mata alguém que ama, a parte difícil nunca passa. Só fica mais fácil se distrair do que você fez.” Página 68

“Será que medos desaparecem de fato? Ou apenas perdem o poder sobre nós?” Página 98

“É tudo uma questão de sorte ou providência, dependendo da sua crença. E eu não sei, nem nunca soube, bem no que acredito.” Página 101

“Se você rouba as memórias de uma pessoa, você muda quem ela é.” Página 106

“estou imaginando se é uma boa idéia se contentar com pequenos passos quando é possível dar passos grandes.” Página 153

“o desespero pode levar uma pessoa a fazer coisas surpreendentes.” Página 179

“se todos aprendessem o tempo todo sobre o mundo ao seu redor, teríamos muito menos problemas.” Página 222

“Nossa habilidade de aprender sobre nós mesmos e sobre o mundo é o que nos torna humanos.” Página 223

“Todas as pessoas tem algo de mal dentro de si e o primeiro passo para amar qualquer pessoa é reconhecer o mesmo mal dentro de nós para que possamos perdoá-la.” Página 279

“O Orgulho cega as pessoas para a verdade sobre elas mesmas.” Página 310

“Ao receber uma oportunidade de se aproximar de seu inimigo, sempre aceite.” Página 324

“quando alguém controla as informações ou as manipula, não precisa de força para manter as pessoas sob seu jugo. Elas obedecem por vontade própria.” Página 346

“quando precisamos escolher entre duas opções ruins, escolhemos a que salvará as pessoas que amamos.” Página 386

“Há uma diferença entre admitir e confessar. Admitir envolve suavizar a história e inventar desculpas para algo que não pode ser desculpado; confessar é apenas uma nomeação do crime em toda a sua seriedade.” Página 398

“Para mim, quando uma pessoa faz mal à outra, as duas compartilham o ônus da maldade. A dor dela pesa sobre as duas. O perdão, então, é a opção por carregar o peso sozinho.” Página 407

“se o sacrifício for a melhor forma de a pessoa mostrar que nos ama, devemos permitir que ela o faça... essa é a maior dádiva que podemos dar à pessoa.” Página 409

“Ou talvez o perdão seja apenas o afastamento contínuo de lembranças amargas até que o tempo diminua a dor e a raiva, e o mal seja esquecido.” Página 443

comentário(s) pelo facebook:

3 comentários:

  1. Confesso que eu não quis ler as citações porque ainda não li Insurgente, mas assim que eu o ler, corro aqui pra saber mais sobre o livro.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh minha curiosidade fez com que eu lesse as citações e eu não devia hahahaa

    Não consigo marcar com marca texto o livro, sou chatinha, geralmente ou tiro foto o coloco postit

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou chatinha tb, só marco com o marca texto os livros que sei que vou consultar depois :)

      Beijinhos

      Excluir