Frases Soltas: Resenha - A Torre Negra - Volume 4,5 - O Vento Pela Fechadura

12 de agosto de 2013

Resenha - A Torre Negra - Volume 4,5 - O Vento Pela Fechadura

Neste livro extra da Torre Negra, somos levados de volta para o Mundo Médio, exatamente na sequência do quarto volume da Saga, Mago e Vidro, e encontramos nossos pistoleiros Roland, Jake, Eddie, Susannah e Oi abrigados contra uma borrasca, uma tempestade poderosa que destrói tudo por onde passa.

Para se distrair durante o tempo em que a borrasca está ativa, Roland começa a contar uma história que aconteceu quando ele era ainda muito jovem, logo depois da morte de Susan e de sua mãe, onde ele e o pistoleiro Jamie foram designados por seu pai a ir até um baronato procurar um transmorfo que estava aterrorizando a região.

Quando eles chegam no baronato, presenciam assassinatos escabrosos praticados pela fera, do tipo em que as cenas farão parte dos seus pesadelos pelo resto de sua vida. Para a sorte de Roland, houve uma testemunha, um garoto chamado Bill Pequeno, que perdeu seu pai nesse terrível acontecimento.

Para proteger o garoto e conseguir com a ajuda dele, identificar o transmorfo, Roland prende o garoto na cela da delegacia local, e na tentativa de acalma-lo, começa a lhe contar sua história preferida, aquela que a sua mãe lhe contava quando ele era um garoto, O Vento Pela Fechadura.

O Vento pela Fechadura nos apresenta a Tim, um garoto que perdeu seu pai num “acidente”. Sua mãe se vê obrigada a se casar novamente com um admirador da adolescência para que eles não perdessem a casa, e o novo padrasto de Tim se mostra um verdadeiro cretino, enchendo a cara praticamente todos os dias e espancando a sua mãe.

Quando o cobrador de Gilead passa para cobrar os impostos, Tim conhece o Homem de Preto, que lhe mostra que a morte de seu pai na verdade não foi apenas um acidente, e o instiga a partir numa missão na qual seu êxito trará de volta algo muito importante para sua mãe.

Neste livro, acompanhamos três histórias que são narradas paralelamente. A dos pistoleiros que aguardam a borrasca passar, a de um Roland jovem, que está em busca de um transmorfo e a de Tim Coração Valente. 

A que tem mais destaque é a de Tim, que dá nome ao livro, que nos mostra um garoto que ama profundamente a sua mãe e que se predispõe a enfrentar os piores perigos para recuperar algo importante que foi tirado dela.

A história de Tim foi muito emocionante e bonita, como um conto de fadas do Mundo Médio. Foi ótimo ler essa aventura e matar as saudades dos pistoleiros, em especial de Roland, que neste livro não se mostra tão durão como no primeiro volume da Torre.

Uma das coisas que me chamou a atenção nessa história foram as menções à obras famosas de outros escritores como O Mágico de Oz, O ReiArtur e As Crônicas de Nárnia, onde Aslam é citado como um dos guardiões do Feixe de Luz.

Também encontramos uma forte ligação desse livro com o livro Desespero do King, se você ainda não leu esse volume, pode conferir a resenha aqui.

Adorei o livro e estou torcendo pra que King escreva mais extras pra essa saga. Durante algumas passagens do livro, ele deixou a entender que vai, só espero que isso realmente se concretize.


Para ver as resenhas dos outros livros da Torre Negra, clique aqui.





comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário