Frases Soltas: Resenha: Filme – Wolverine Imortal

1 de agosto de 2013

Resenha: Filme – Wolverine Imortal



Sim sou nerd e adoro filme de super heróis!!!! Pronto, saí do armário hahahaha.

Desde que eu me conheço por gente que sou aficcionada por seres com habilidades fantásticas. Eu acompanhava o desenho do X-Man nos anos 90 e tinha dois mutantes preferidos, A Vampira e o Gambit. Hoje assistindo aos filmes, mudei de opinião, até mesmo porque o Gambit não teve tanto destaque nos filmes como eu esperava que tivesse. Hoje o meu preferido é o Wolverine, não só pela complexidade do personagem, mas também pela personificação do herói feita pelo galã bad boy australiano Hugh Jackman.  
Pra comemorar o aniversário do afilhado, fomos todos ao shopping Internacional de Guarulhos assistir ao novo filme do herói, Wolverine Imortal.


O filme começa com um Logan ermitão, vivendo isolado numa floresta, tendo como único amigo um urso pardo, e ainda sofrendo de remorso por ter matado Jean no X-Man 3 – O Confronto Final. Ele vem tendo sonhos com ela todas as noites, onde ela o chama incessantemente pra ficar com ele, ou seja, o chama pra morte.

Daí temos um flash back, onde vemos Logan na Segunda Guerra Mundial, salvando a vida de Yashida, um japonês que estava libertando prisioneiros americanos. Eles estavam perto de Hiroshima, e quando Logan percebe que a bomba atômica vai ser explodida, ele protege Yashida com seu próprio corpo, tomando pra si toda a radiação.


Anos depois, Yashida está a beira da morte, e envia sua “neta” Yukio para encontrar Logan, ele quer que nosso herói viaje até o Japão para que ele lhe possa agradecer por tudo uma última vez e lhe dizer adeus. A contra gosto e desconfiado que tem caroço nesse angu, Logan resolve ir com Yukio, e ao chegar percebe que na verdade, Yashida quer os poderes de cura do mutante para si, para enganar a própria morte.


Puto da vida, Logan decide voltar, mas antes que isso se concretize, ele se vê envolvido numa conspiração onde terá que salvar a donzela em perigo Mariko e lidar com a improvável possibilidade de que ele está se tornando um mortal. 


Bom, depois desse resumão com poucos spoilers, vou dizer o que eu achei:
Esse filme tinha tudo pra ser um filmaço, daqueles que você aplaude dentro do cinema e vibra com as cenas de ação, só que a história não me convenceu. O filme teve sim muitas cenas de ação muito bem coreografadas, até mesmo com aquele Robô Samurai de Adamantium, mas infelizmente, tudo só se resumiu a isso.

Logan tendo um casinho com Mariko foi mais forçado ainda, pensa num casal sem sal! Não combinou. Acho que se o romance fosse entre Mariko e Harada convenceria mais, mesmo sabendo que na HQ, nosso mutante e a japonesa se apaixonam de verdade.
E o que era aquela Víbora ao estio Hera Venenosa do Homem Morcego? Santa roupa verde super auto colante Batman!

Enfim, foi um filme bom, mas de enredo fraco. O que salvou foram alguns toques de comédia, como a cena do banho de Logan com as tiazinhas japonesas.
Uma dica, só saia do cinema depois dos créditos finais, tem uma cena extra, onde temos uma margem do que está por vir no próximo X-Man que é de tirar o fôlego!


comentário(s) pelo facebook:

Um comentário:

  1. Todo mundo dizendo a mesma coisa: Faltou roteiro, pois é, tinha tudo para ser um filmaço. Acho que talvez eles devessem ter seguido mais os quadrinhos ao invés de ter mudado tanto a história e ter criado um enredo meio idiota. Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir