Frases Soltas: Resenha: Morte Súbita

25 de março de 2013

Resenha: Morte Súbita


Acredito que todo fã de Harry Potter deve ter roído as unhas esperando pelo novo livro da Rowling. Comigo não foi diferente, eu fiquei muito ansiosa pra ler esse livro, ainda mais porque a temática é adulta, minha curiosidade partiu justamente do princípio do público alvo novo. Oras, eu já estou com 30 anos, talvez eu deva começar a ler livros pra minha faixa etária não? Decidi começar por esse.

O livro se resume à história da morte de um político que era muito querido por todos, e agora, os habitantes da cidade de Pagfort deverão ter uma nova eleição para o cargo que ficou vago. A partir do momento em que os candidatos para a vaga são revelados, uma série de intrigas para expor os seus segredos começa a se desenrolar pela cidade, mostrando que nenhum deles seria perfeito pro cargo, porque todos eles tinham algum segredo cabeludo, um esqueleto no armário.

Antes de dar a minha opinião sobre ele, vou deixar bem claro que eu não tenho nenhuma base de estudos pra criticar nada, só vou dar a minha opinião de leitora, falar sobre os meus sentimentos em relação á esse livro e sobre a sua importância pra mim. De novo, é só a minha opinião de leitora.

O que acontece é que, como o nome do meu blog já diz, eu sou chata, chata pra caramba com livros e esse livro aguçou o meu senso crítico. Veja bem, eu sei que é da Rowling que estamos falando e que ela foi o máximo com a série do Harry, mas esse novo livro dela aff! Ele conseguiu ser mais chato do que eu!

Manja aquelas velhinhas aposentadas que se juntam todos os dias pra cuidar da vida dos outros? Pois é, me senti no meio de umas dessas panelinhas, fiquei por dentro de todas as fofocas da cidade, uma coisa! Fulano que fala de beltrano, que fala de sicrano, enfim, uma fofocaiada só!

Mas eu achei interessante a mudança de estilo da autora, a diferença é gritante. A linguagem é realmente adulta, tem palavrões, conversas sobre sexo, cenas de violência doméstica, descaso com crianças e personagens envolvidos com drogas, mas ainda sim, mesmo com todos esses elementos, o livro não me prendeu, a história não me conquistou, me peguei várias vezes pensando “esse é mesmo um livro da Rowling?”.

Os únicos personagens que me fizeram pensar e sentir tristeza pelo seu destino foi a Krystal e seu irmãozinho Robbie, porque, mesmo sabendo que a história desses dois personagens acontece realmente com várias famílias, eu achei que a Rowling foi especialmente cruel com eles, como se quisesse chocar o leitor.  

Apesar de eu não ter gostado desse livro, minha opinião sobre a Rowling não vai mudar, acho ela uma ótima escritora, com uma imaginação incrível, só que eu acho que na ânsia de querer se provar capaz de escrever livros pra outro público, de mostrar sua versatilidade, ela não desenvolveu bem a história, tudo foi muito parado, muito tedioso, poderia ter sido muito melhor se o político tivesse sido assassinado ao invés de só tem tido uma morte súbita.  

É claro que eu vou continuar lendo tudo que essa mulher publicar, afinal de contas, ela é uma das minhas autoras preferidas. Só achei uma pena eu ter me empolgado tanto pra ler esse livro e ele não atender às minhas expectativas, você não odeia quando isso acontece?







comentário(s) pelo facebook:

2 comentários:

  1. Eu ganhei esse livro de Natal e até agora não tive coragem de ler exatamente por conta do que você falou, nas entrelinhas: decepção. Esse é o grande problema da expectativa! :/
    Não quero tirar da minha cabeça que a J.K. é uma ótima escritora, então talvez adie um pouco mais a leitura...

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Juh, eu em decepcionei :(

      Só dei 3 estrelinhas pq afinal de contas é a Rowling, mas acho que poderia ter sido muito melhor.

      Vamos ver como vai ser o próximo que ela publicar, espero realmente que seja melhor que este.

      Beijinhos

      Excluir