Frases Soltas: Resenha: Daytripper

18 de fevereiro de 2013

Resenha: Daytripper


É impressionante como alguns livros chegam às minhas mãos de maneira inesperada. Daytripper chegou a mim dessa forma, pelas mãos da minha amiga Cecília, que me entregou a HQ dizendo que era pra eu ler e sair da minha zona de conforto.

Bem, eu saí, saí mesmo e não em arrependo nem um minuto de ter enfrentado mais uma vez esse meu preconceito besta com HQs e com esse gesto ter tido a oportunidade de ler uma história que em sua simplicidade, me mostrou o quanto damos valor à coisas medíocres no nosso dia a dia e esquecemos de viver o presente, aproveitando ao máximo a vida que nós temos.

Daytripper nos conta as várias histórias de vida e morte de Brás de Oliva Domingos, um escritor de obituários que sonha em seguir os passos de seu pai e ser um escritor de sucesso.

Acompanhamos Brás durante os seus dias e partilhamos com ele as suas alegrias e tristezas, sempre nos identificando com o personagem em algum ponto da história. Todos os capítulos trazem como título um número, que no final de cada narrativa, viemos a descobrir que corresponde à idade que Brás morreu. Brás sempre morre nas histórias, e sempre de forma trágica, mas cada parte do conto, até as mortes de pessoas próximas que ele é obrigado a enfrentar, nos trás uma lição de vida e nos força a enxergar o quão fútil podemos ser, o quão superficiais e mesquinhos, quando na verdade, o que importa na vida da gente, são as pessoas e as sensações que elas nos fazem sentir em relação a elas e a nós mesmos.

Dentre as muitas histórias da vida de Brás que foram relatadas nessa HQ, a que mais mexeu comigo foi o capítulo oito, intitulado 47, onde Brás está viajando em uma turnê para divulgar seu livro e só temos acesso aos dias de sua esposa e seu filho. Foi interessante ver o personagem através dos olhos daqueles que o amam, e o final então, me emocionou mais do que qualquer outro desta HQ.

Recomendo de olhos fechados. A pureza desta história, cativa e emociona. Obrigada Cecília por me tirar da minha zona de conforto J






comentário(s) pelo facebook:

3 comentários:

  1. Oi!
    Li uma resenha sua no Skoob e gostei, tanto da resenha quanto do nome do blog, e resolvi vir aqui espiar. Pelo jeito, vou virar freguesa...rs
    Eu também não tinha o hábito de ler graphic novels, mas li "Daytripper" no ano passado, para um desafio literário e passei a me interessar mais pelo estilo. Nada como sair da zona de conforto e ser positivamente surpreendida, né?
    Bjo e até+!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Michelle!

      Seja bem vinda ao blog :)

      Com toda certeza, vou procurar mais histórias desse tipo, fiquei encantada com essa :0)

      Beijinhos

      Excluir
  2. Oi, tudo bom?
    Maravilhosa resenha,adorei, ainda não conhecia esse livro, mas pela sua resenha já sei que é ótimo, fiquei curiosa e com vontade de ler.
    E sem contar que eu amei tbm a capa.

    Território das garotas
    @territoriodg
    Bjss *-*
    Passa lá no blog?
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir