Frases Soltas: Resenha: A Mulher de Preto

7 de janeiro de 2013

Resenha: A Mulher de Preto


Ta eu confesso, fiquei curiosa pra ler este livro só porque o Daniel fez o filme, que eu ainda não assisti, diga-se de passagem. Eu gosto muito de histórias de suspense e horror, tanto que sou fã do King, como todo mundo que acompanha o blog já deve saber, e isso também ajudou bastante na escolha dessa leitura, mas fiquei desapontada, eu realmente esperava mais dessa história.

Desde o começo do livro, quando Arthur sabe que vai ter de ir a uma outra cidade cuidar dos assuntos pós morte de uma mulher excêntrica, eu senti que a narrativa seria arrastada e cheia de descrições, e meu pressentimento estava certo. Houve tantas descrições sobre o clima de todos os lugares que Arthur passava, bem como seu estado de espírito ao passar por esses lugares que a leitura se tornou enfadonha. É um daqueles livros que se lê pulando parágrafos e não se perde o fio da meada.

Achei a trama até bem arranjada, mas o final, me deixou confusa, afinal porque a Mulher de Preto decidiu acompanhar Arthur? A sua vingança não era contra as pessoas da cidade e contra sua irmã que lhe roubou o que tinha de mais precioso? Não entendi. Fiquei horas pensando depois de terminar o livro e continuo sem entender.

Na minha cabeça, tudo deveria ter sido solucionado com Arthur desvendou o mistério, afinal ele quis ajudá-la e quase perdeu sua lucidez por conta disso, porque sua vingança foi direcionada a ele no final? Por ter se metido em assuntos que não lhe diziam respeito? Essa foi a única conclusão plausível a que eu cheguei.

Vou assistir ao filme assim que puder, pois já andei vendo por aí algumas críticas que dizem que o final é diferente do final do livro, e de repente eu consiga fazer a conexão que eu não consegui durante a leitura e essas dúvidas saiam da minha cabeça.

Três estrelinhas pra este aqui.



comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário