Frases Soltas: Resenha: As Crônicas de Kira

21 de novembro de 2012

Resenha: As Crônicas de Kira

Este livro é composto por 3 contos que tem como personagem principal Kira, uma Princesa Amazona que foi destinada a ser além de guerreira, também um oráculo da Deusa de Hisipan.

Neve Rubra

No primeiro conto, Kira tem que enfrentar o seu destino, e isso requer muita responsabilidade e abnegação, pois ela foi escolhida pela Deusa para reunir as pedras de poder do Toten de Hisipan, que haviam sido separadas por questões de segurança quando houve uma grande batalha entre os deuses.

Como qualquer conto épico, nada será muito fácil para Kira, e além de enfrentar demônios das neves chamados de Denguis, ela terá também que lidar com a traição que se esgueira pelos muros da Cidade das Neves.

A Canção Proibida

Neste conto, Kira enfrenta um tubarão anfíbio, caranguejos gigantes, um Kraken (uma espécie de lula gigante) e consegue impedir uma guerra entre os Sereianos e os Temeraireanos, dois povos que até pouco tempo tinham um acordo de paz. Acordo esse que foi abalado pelo trágico assassinato Rei Marcus, líder de Temeraire, que teve indícios ter sido cometido pelos Sereianos.

Depois de salvar uma sereia em perigo e impedir a guerra, Kira seguiu sua jornada em busca da segunda pedra.

A Irmandade de Ranoih

Neste conto, Kira se vê envolvida em algo maior do que a busca pelas pedras do Toten de Hisipan. Ela percebe que na cidade em que se encontra, alguma coisa muito errada está acontecendo com os escravos do local. Alguma coisa os está controlando a ponto de aparentarem não ter mais alma, e Kira acaba descobrindo o porque disso tudo estar acontecendo de uma forma totalmente inusitada.

O livro é curtinho, tem apenas 150 páginas, coisa que qualquer bookaholic lê em 2 horas ou menos, esse foi o tempo que eu levei pra terminar a história, em parte por causa do português "rebuscado" que a autora usa e em parte pelas cenas descritivas muito extensas, que tiraram um pouco a minha vontade de ler.

A história de Kira é interessante por ela ser uma amazona, uma guerreira forte e dotada de várias habilidades, escolhida por uma deusa para restaurar um objeto divino de grande poder, e isso fica bem claro nos dois primeiros contos, mas lá pela metade do terceiro, você pensa “What a fuck? Alienígenas?”, pegaram os óvulos de Kira? Foi daí que surgiu Themyscira, a Terra Natal da Mulher Maravilha? O que isso tem haver com o Toten e com as pedras afinal? 

Como vocês podem ver, minha cabeça ficou cheia de perguntas, e eu ainda estou com a sensação de WTF. Vou dar 3 estrelinhas pra este livro e vou esperar que num futuro não muito distante minhas perguntas sejam respondidas :)



comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário