Frases Soltas: Resenha: Todo Garoto Tem

24 de setembro de 2012

Resenha: Todo Garoto Tem


Este livro da Meg se passa na Itália, onde o casal Holly e Mark, pretendem se casar em segredo, devido às diferenças culturais das suas famílias. As únicas testemunhas são Jane Harrys, uma cartunista famosa pela sua tirinha do Wondercat e Cal Langdon, um jornalista famoso por suas reportagens investigativas.

A princípio tudo corre na mais perfeita harmonia, até que Jane e Carl se conhecem e se odeiam. Implicam com as coisas mais insignificantes que percebem um no outro, o que faz com que o livro inteiro seja repleto de alfinetadas.

Eu gosto muito dos livros da Meg, pelo fato de serem alegres, fúteis e previsíveis de uma maneira boa. Mas esse aqui G-zuis, pensa numa personagem feminina chata, que reclama de tudo o tempo inteiro e que fala mal de todas as pessoas que cruzam o seu caminho com exceção dos seus amigos que vão se casar, pois é, essa é a Jane.

Cal também não fica atrás, pelo fato de ter sofrido uma desilusão amorosa, encara tudo com ceticismo e acha que seu amigo está cometendo um erro ao se casar. Por isso decide que vai convencer Mark a desistir do casamento. É um mulherengo assumido, esnobe, metido e tem tara por pés.

Ta certo que esses dois resolvem se unir e acabam salvando a relação dos amigos, mas meu, pensa numa relação chata. Jane tagarela muito, e grande parte da tagarelice se resume ao tamanho do membro de Carl, sim, é verdade, ou críticas à Itália e aos italianos. E Cal é um tarado por pés que vive reparando nos sapatos de Jane.

Enfim, pra ler este livro tem que ter um saco maior que o do papai Noel. Isso é fato.

Até agora esse foi o único livro da Meg que eu li e não gostei muito, acho muito legal a forma criativa como ele é escrito todo em forma de e-mails, e como ele está relacionado com os livros O Garoto da Casa Ao Lado e Garoto Encontra Garota, mas a história é chata e muito cansativa.



comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário