Resenha: A Culpa é das Estrelas


A Culpa é da Iris, do blog Literalmente Falando!

Esses dias eu estava passeando pela blogosfera e encontrei no blog Literalmente Falando, que eu adoro e acompanho, diga-se de passagem, uma resenha muito intensa e emocionada do livro A Culpa é Das Estrelas do autor John Green.

Sim, a culpa é da Iris por ter feito essa resenha e despertado em mim uma curiosidade tremenda a respeito deste livro a ponto de me deixar naquele estado de preciso ler senão tenho um treco.

 Sem grana nenhuma, tive que apelar pro cartão de crédito e posso dizer que não me arrependi nem um pouco. O livro é emocionante e maravilhoso, valeu a pena cada centavo gasto.

Hazel Grace é uma paciente terminal de câncer de tireóide/ pulmões, que convive há três anos com a doença. Sua vida não é nada fácil e ela conta com a ajuda de seus pais para sobreviver com algum conforto e com a esperança de recuperação. A garota que conhecemos no começo deste livro é depressiva e sarcástica. Só consegue suportar o peso de sua doença graças ao seu humor negro e a aceitação de uma verdade sem escapatória, ela vai morrer, só não sabe quando.

Sua maior preocupação não é o câncer, mas sim seus pais. Como eles vão lidar com a dor da perda e como eles vão conseguir seguir em frente depois que ela se for é o que faz com que seus dias sejam sempre encenados, onde ela não pode demonstrar as suas reais preocupações sem deixar seus pais mais tristes e perdidos.

A vida desta garota muda quando ao freqüentar o grupo de apoio para crianças com câncer, ela conhece Augustus Waters. Um rapaz bonito e cativante, um sobrevivente de câncer nos ossos, que ao olhar pra ela, a faz se sentir especial como há muito tempo não se sentia.

E assim começa uma história de amor que não tem nada de clichê como as que eu estive lendo ultimamente. A história de Hazel e Augustus é linda e emocionante. De uma dedicação, amor e respeito que cativa e impressiona.

Todos os momentos em que eles estiveram juntos foi repleto de carinho. Cada diálogo era carregado de sentimento e retratava de alguma forma a provação que os dois passaram e que iriam passar.

Concordo com a Iris quando ela disse que esse livro é sobre sentimentos, mas eu acrescentaria que ele também é uma lição de vida. Mesmo sendo ficção, os fatos sobre o câncer e como os personagens lidaram com isso foi escrito com tanta dedicação, que poderiam facilmente ter sido confundidos com fatos reais. Tanto é que logo no começo, vemos uma nota do autor, ou melhor, um lembrete, advertindo que o seu livro é uma obra de ficção, tudo ali foi inventado, até mesmo a droga que mantém Hazel viva por três anos.

Este foi um livro que mexeu comigo de várias formas. Me fez pensar na minha vida, e em como eu tenho sorte de ser saudável, de poder viver a minha vida sem a ajuda de aparelhos ou de drogas. Mas o mais importante, de meus filhos serem saudáveis. Me coloquei várias vezes no lugar da mãe da Hazel. Todo o sacrifício, todo o medo e a dor que é saber que você pode perder o seu filho pra uma doença que não tem cura. Eu chorei demais durante a leitura, fiquei feliz, fiquei triste, fiquei encantada. Acho realmente que todas as pessoas deveriam ler este livro, ele é de utilidade pública.

O que ele ensina? Ensina a dar valor à vida, a dar valor à sua saúde, a dar valor aos seus filhos, mas o mais importante, ensina que se deve aproveitar cada momento de amor, como se fosse o último.

É um livro lindo. Obrigada Iris pela resenha e pela indicação, este livro entrou pra minha pequena lista de favoritos, e com certeza, muitas das pessoas que eu amo vão ganhar ele de presente.

Recomendo fortemente e emocionadamente.

Leia e apaixone-se também!


 

2 comentários

  1. Oown...eu qero muito ler ele...Eu tinha comprado pelo site da saraiva,só que deu falha no pagamento,e eu num fui comprar de novo...mais eu quero muito ler. Bjokas,e eu amo seu blog:
    omundomagicodelolo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lorena!

      Leia sim, o livro é maravilhoso. Fiquei sabendo que está na fase de escolha do diretor pro filme já. Mas leia antes de assistir, geralmente o livro é infinitamente melhor que o filme :)

      Beijinhos

      Excluir