Circo

Na época da Idade Média, era comum ver vários artistas saltimbancos vaguearem pelas cidades demonstrando suas habilidades ao ar livre em troca de algumas contribuições.

Observando essa prática, o inglês Philip Astley teve um insight, e foi o primeiro a sistematizar a idéia do circo como um show de variedades assistido por um público pagante.

Nesse período, o crescimento das populações urbanas garantiu um bom número de espectadores ao seu espetáculo e foi nessa época, o domador Antoine Franconi ingressou na companhia de Astley.

No século XIX, o primeiro circo atravessou o oceano Atlântico e chegou aos Estados Unidos. Nesse mesmo período, o equilibrista britânico Thomas Taplin Cooke chegava com seu conjunto de artistas na cidade de Nova Iorque e acabou se juntando ao circo.

A grande estrutura envolvendo o espetáculo circense, trouxe o desenvolvimento de novas tecnologias ao mundo do circo e as constantes mudanças de cidade em cidade incentivaram a criação de técnicas logísticas que facilitavam o deslocamento dos espetáculos.

Na Europa, até metade do século XX, o circo sofreu um período de grande retração. As guerras mundiais, ambas protagonizadas em solo europeu, e as crises econômicas da época impuseram uma grande barreira às artes circenses. Ao mesmo tempo, o aparecimento do rádio e da televisão também inseriu uma nova concorrência no campo do entretenimento. Reinventando antigas tradições e criando novos números, os picadeiros espalhados pelo mundo provam que a criatividade artística do homem nunca acaba, sempre se reinventa.

Onde apareceu?


Me aventurei no mundo circense nos livros “Água para Elefantes” e “A Maldição do Tigre”, onde vi no desenrolar das histórias o funcionamento dos espetáculos, a logística necessária pro deslocamento dos animais e dos colaboradores e o  sentimento de amizade e união dos participantes do show.

Circos Famosos

Um circo mundialmente famoso que vale a pena citar é o Cirque Du Soleil, afinal quem nunca ouviu falar desse magnífico espetáculo? Uma grade curiosidade é que o show é composto somente de pessoas, animais não são utilizados, fazendo com que o circo tenha um grande diferencial. 


No Brasil, temos o Beto Carrero World, idealizado pelo já falecido Beto Carrero.

Ele começou como um circo, viajando pelo país, hoje é um parque temático, localizado em Santa Catarina, com atrações para a família inteira.


Como moro em Sampa e to sem “tempo” para ir ao Beto Carrero, recentemente o maridão e eu fomos levar as crianças no Circo Stankowich que estava no bairro do Tatuapé aqui em São Paulo. Pegamos uma promoção boa da Groupon e o pessoal lá em casa se empolgou, foram os cunhados, os sobrinhos, sogra e sogro, todo mundo junto! Foi um programa inesquecível pra mim que nunca tinha ido a um espetáculo como esse, que apesar de simples, é muito bem estruturado.


Mesmo com todos os espetáculos grandiosos de entretenimento que existem hoje, nada se compara à magia do Circo. As risadas que damos com os palhaços, o friozinho no estômago quando vemos um trapezista ou um equilibrista e as pipocas e batatas fritas são grandes motivos para se fazer um programa em família. Realmente vale a pena!


Nenhum comentário