Frases Soltas: Resenha: As Crônicas de Gelo e Fogo – Livro Três – A Tormenta de Espadas

6 de outubro de 2011

Resenha: As Crônicas de Gelo e Fogo – Livro Três – A Tormenta de Espadas

Este volume das Crônicas de Gelo e Fogo é o maior dos três que já foram lançados no Brasil. Com suas mais de 800 páginas, ele é um livro que intimida o leitor pelo seu tamanho.
Antes de pegar pra ler, fiquei pensando se eu não desanimaria e abandonaria, porque eu tenho o hábito de ler na condução, nas filas, no horário de almoço, enfim, mas acabei me surpreendendo tanto com a história, que o tamanho do livro não significou nada, pelo contrário, a história é tão bem conduzida que eu queria que ele fosse maior =).
Apesar de ele ter agravado a minha tendinite porque eu levava sempre ele comigo, e ele pesa pra caramba, ele é ótimo. Recomendo de olhos fechados. A maestria com que George conduz esta história, descrevendo os conflitos interiores e exteriores dos personagens que viraram meus queridinhos é maravilhosa.
Tyrion, apesar de ser um Lannister e um anão deformado e maquiavélico é um dos meus personagens preferidos. Ele é muito calculista, tem tudo sempre bem arquitetado na sua mente realmente inteligente, e eu adorei que desta vez ele não conseguiu resolver a encrenca que se meteu sem contar com um pouco de sorte e com a ajuda de seu irmão igualmente deformado pela guerra.
Jamie demonstrou um lado mais humano neste livro, tivemos capítulos dedicados a ele e eu adorei ter a visão dele dos fatos, como homem, como guerreiro e como Lannister. Podem falar mal, mas o amor dele por Cersei, apesar de doentio pelo fato deles serem irmãos, me pareceu genuíno, verdadeiro. E se não fosse esse detalhe de grande importância, eu torceria pra que eles se casassem pra que ele desse finalmente um jeito naquela rainha maluca. Gostei muito da interação dele com Briene, e percorrendo o duro caminho que eles tiveram até chegarem a Porto Real, desenvolvendo uma admiração e até certa amizade de ambas as partes, mesmo a contra gosto.
Robb e Catelyn foram uma surpresa pra mim, realmente fiquei chocada com o que aconteceu com eles e muito ansiosa pra saber o que acontecerá nos próximos volumes. O epílogo então, me deixou sem fôlego!           
Sansa pra variar caiu em mais uma furada, e Mindinho está se saindo uma aranha pior do que o eunuco. Lysa teve o destino que merecia, ô mulherzinha intragável!
Arya e John continuam sendo os meus preferidos, juntamente com Bram, que finalmente deu início à jornada de sua vida. As coisas com Arya continuam sendo bem difíceis, mas a garota tem uma força tremenda, é uma verdadeira loba. Tinha esperança de que Nimeria a reencontrasse, pra dar um pouco de conforto pra garota, mas pra minha tristeza isso não aconteceu, acho que em breve vai acontecer, apesar de já ter aprendido nesse livro que nenhum personagem está seguro.
Rickon não apareceu no livro, mas eu ainda acredito que muitas surpresas envolvendo este garoto vão acontecer.
Danny teve uma grande provação neste livro, mas a cada desventura, a cada decepção que tem, ela fica mais forte, mais madura, adorei as artimanhas dela pra conseguir aquilo que queria sem ter de se desfazer de nenhum de seus dragões, afinal, há muita diferença entre falar e fazer, ela é uma mulher muito inteligente que já percebeu como o Jogo dos Tronos funciona, vai ser com certeza uma das melhores jogadoras.
Senti falta de um desfecho para os Greyjoys, pois o último livro focou bastante em Theon. Só ficamos sabendo o que aconteceu com eles de maneira superficial, no meio dos diálogos de vários personagens que conversam sobre as estratégias de guerra.
Infelizmente não sei a previsão para o próximo volume desta saga incrível. Mas se tiver a oportunidade, leia, não se deixe intimidar pelo tamanho dos livros, a história é magnífica e a leitura vale o sacrifício de carregar o tijolão na condução.
Altamente recomendado!


comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário