Frases Soltas: Resenha - Jogos Vorazes

5 de setembro de 2011

Resenha - Jogos Vorazes

Não vou falar muito sobre a sinopse deste livro, porque ele já é bastante conhecido no mundo literário como promessa de uma distopia, que conquistará pessoas de todas as idades. Eu não poderia concordar mais com isso, uma vez que Jogos Vorazes foi um livro que despertou em mim sentimentos de emoção e torcida que eu não sentia desde que fiquei órfã de Harry Potter.
Chorei logo nas primeiras 30 páginas do livro, quando Katniss se torna voluntária para substituir sua irmã mais nova Prim, quando seu nome é sorteado para participar dos Jogos Vorazes, contrariando todas as probabilidades. Achei linda a demonstração de amor e cuidado dessa irmã que até aquele momento tinha a dura responsabilidade de alimentar sua família após a morte de seu pai.
Depois de se tornar a provedora da família, Kat se tornou mais fria, calculista e distante, e só demonstra ser ela mesma quando está na presença de seu grande amigo Gale, por quem nutre sentimentos de respeito e carinho.
Fiquei emocionada com a descrição das necessidades enfrentadas pela sua família e pelos atos de caridade de pessoas boas que cruzaram o caminho delas, como Peeta, o rapaz que competirá juntamente com Katniss pelo distrito 12.
Toda a descrição do jogo, as mortes, as sensações de medo, fome e angústia que os dois sentem são descritos com perfeição. Por várias vezes em desliguei do mundo, tamanha a intensidade desta história, passando até do meu ponto de ônibus rs.
Achei lindo o amor de Peeta por Kat, mesmo ela achando em sua ingenuidade, que ele estava fingindo para conquistar os telespectadores doentios desse reality show, quando na verdade, era ela quem fingia. O jeito carinhoso que ele cuidava dela para que ela permanecesse viva, e ela também, sem perceber, se afeiçoando a ele, se encantando por ele, no meio de tantas adversidades e de mortes tão horríveis me prenderam e cativaram.
A história é emocionante e perigosa, torci muito por eles, ansiando pelo final da história para saber o que iria acontecer e ao mesmo tempo, lendo com calma, porque não queria que acabasse. Fiquei com ódio do prefeito, ódio da Capital por ser tão fútil, e ódio dos organizadores dos Jogos por participar e organizar tamanho massacre todos os anos somente para uma diversão macabra.
Jogos Vorazes é um daqueles livros que a gente tem vontade de ler de sôfrego, sem parar, e eu mal posso esperar pra ver a adaptação para as telonas, mesmo sabendo que o livro sem sombra de dúvida será sempre mais completo, mais cheio de detalhes.
Recomendo de olhos fechados! Amei!



comentário(s) pelo facebook:

Um comentário:

  1. Flavinha,

    Já tenho aqui Jogos Vorazes e Em Chamas, mas ainda não li. Pretendo ler muito em breve!

    Beijo grande!

    ResponderExcluir