Frases Soltas: Resenha - Em Chamas

8 de setembro de 2011

Resenha - Em Chamas

No segundo volume da distopia Jogos Vorazes, encontramos uma Katniss dividida entre dois amores que ela julga serem impossíveis. Peeta ainda está magoado com ela por ela ter encenado um falso amor por ele, como estratégia para vencer e Gale, apesar de dar uma demonstração de amor para ela, assim como Peeta também está magoado, por achar que o romance que aconteceu entre ela e o filho do padeiro no Jogo, fosse real.
Enquanto as desventuras desse triângulo amoroso acontecem, a Capital está se sentindo ameaçada pelo ato de Katniss ao tentar comer as amoras venenosas para salvar Peeta no final do último Jogo. Os distritos viram esse ato da garota como um protesto contra a Capital, e vários deles estão se revoltando e começando a lutar por seus direitos.
Como solução para esse impasse, o prefeito da Capital decide que Katniss tem que se casar com Peeta para manter a farsa de loucamente apaixonada, camuflando assim qualquer evidência de protesto contra os Jogos e a Capital.
Katniss aceita a decisão do prefeito porque ele ameaça matar Gale se ela se recusar, mas mesmo com ela participando da farsa, os Distritos continuam seus levantes, e o Prefeito da Capital decide que para os Jogos deste ano, os tributos de cada distrito, tem que sair do hall dos campeões, ou seja, Kat terá que voltar para a arena.
A abertura dos Jogos começa com um protesto às claras do estilista de Katniss que queima o vestido de noiva que ela usa na cerimônia por imposição do prefeito, transformando-o num Tordo negro, o símbolo da revolução. Para completar o protesto, Peeta declara a todos que ele e Kat se casaram às escondidas e que ela está grávida, conseguindo o efeito de choque na audiência que ele queria, para que os protestos se intensifiquem.
Para a estranheza de Kat e Peeta, quando os Jogos começam, eles tem aliados declarados de outros distritos, como se o Mentor deles tivesse tramado algo sem o conhecimento dos dois. Kat continua desconfiada e calculista, só que dessa vez, ela não está pensando na sua sobrevivência, mas sim em manter Peeta vivo, como uma retribuição carinhosa por tudo que ele fez por ela até o presente momento e também por achar que ele seria um grande líder na revolução.
Coisas estranhas acontecem o tempo inteiro na arena, e apesar das diversidades e da frieza necessária para lidar com as mortes e com os laços de amizade que estão se formando, Kat e Peeta se descobrem entre amigos que seriam capazes de dar as suas vidas para que eles sobrevivam e levem adiante o sonho de quase todos os distritos de derrubar a Capital e acabar com os Jogos de uma vez por todas.
Diferente do primeiro livro, Em Chamas tem o foco na politicagem e nos levantes dos Distritos para ter direito a uma vida melhor. Um dos pontos que mais me envolveu e emocionou foi a tortura que Gale sofreu por infringir a lei enquanto uma Katniss desesperada tenta salvá-lo da morte certa entrando na frente das chicotadas.
Temos também muita ação durante o período em que Kat, Peeta e os outros tributos estão na arena, lutando pela sobrevivência, se mantendo firmes no combate, mas ao mesmo tempo demonstrando fraqueza ao estreitarem laços de amizade e respeito mútuo.
O final foi emocionante, e me deixou ansiosa e curiosa pelo que vai acontecer no final desta trilogia.
Quanto ao triângulo amoroso, eu torço por Peeta, apesar de Gale ser encantador e dedicado com Kat, Peeta esteve presente nos momentos críticos que ele passou, sempre ajudando sem pedir nada em troca, sempre demonstrando seu carinho e seu amor por ela, abdicando de sua vida se fosse necessário para protegê-la. Não que Gale não fizesse isso se ele pudesse, mas acho que os eventos que aconteceram na arena serviram para unir os dois, como se fossem um só.
Li esse livro em apenas dois dias e mal posso esperar pelo terceiro volume, recomendo demais a série, é uma distopia maravilhosa!

 

comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário