Frases Soltas: Querido Jonh

26 de julho de 2011

Querido Jonh


Este livro nos conta a história de John, um rapaz de classe média baixa, criado somente pelo pai, que enfrenta muitas dificuldades durante sua adolescência.

Dentre essas dificuldades, se destaca a difícil relação com seu pai, uma relação sem diálogo, sem intimidade, que com o longo dos anos só tem criado uma grande distância entre os dois. John não consegue aceitar a paixão do pai por moedas raras e sua dedicação por esse hobbie, que faz com que tudo o mais, inclusive ele, não tenham tanta importância.
Além disso, John não consegue se adaptar na escola por falta de dinheiro, ele não consegue sair com seus amigos para ir ao cinema, ir a uma lanchonete ou convidar uma garota pra sair, uma vez que todo o dinheiro extra que entra em sua casa é destinado para a compra de moedas.
Cansado da vida que leva, ele decide se alistar no exército, para fugir de tudo e recomeçar do zero. Durante seu duro tempo no exército, John cresce como pessoa e tem esperanças de voltar pra casa e melhorar seu relacionamento com seu pai. Após alguns anos longe de casa, John tira uma licença e volta pra sua cidade, para visitar a única família que tem, com esperanças de que as coisas sejam diferentes dessa vez.
Mas infelizmente as coisas pareciam permanecer as mesmas, e uma distância cada vez maior se fazia presente entre os dois. Eles só tinham assunto quando falavam sobre as moedas que , se não falassem disso, só trocavam palavras necessárias.
Num desses “dias nublados”, John sai para surfar. Quando está pensando na vida na praia, ele se depara com uma linda garota morena chamada Savannah. John não consegue tirar os olhos da garota, e a ajuda prontamente quando sua bolsa cai na água, estabilizando assim um primeiro contato que se revelaria inesquecível.
Durante o tempo de sua licença, eles começam a se relacionar e a se gostar. John se vê completamente apaixonado por Savannah e para seu espanto, essa moça encantadora retribui seu sentimento, se revelando apaixonada por ele também. Eles firmam o compromisso de se verem todas as vezes que John sair de licença do exército até que o tempo obrigatório dele de servir acabe, e fazem a promessa de se casarem logo depois disso.
Savana tem um grande papel na vida de John, foi ela quem identificou o problema de Asperger do pai dele, fazendo com que ele finalmente conseguisse entender aquele comportamento distante e a obsessão por moedas que o pai tinha. Ele não quis aceitar essa realidade a princípio, mas quando finalmente enxergou as coisas como realmente eram, ficou muito mais fácil a interação entre os dois, e um vínculo de afeto finalmente foi criado.
Durante o tempo em que John servia o exército, ele e Savannah se escreviam toda a semana, sempre contando os dias para se reencontrarem e viverem aquele grande amor que sentiam.
Eles se viram durante mais uma licença dele, ficaram juntos, discutiram, se amaram e mais uma vez ele teve que se despedir dela, para voltar para a Alemanha e continuar servindo. A saudade era gigantesca, mas ambos se agarravam a esperança de um futuro juntos, onde finalmente poderiam construir sua história.
Quando finalmente ele voltaria para casa e estaria livre para seguir seu caminho, aconteceu o desastre do 11 de setembro os Estados Unidos, e John teve que renovar seu tempo por mais dois anos no exército, movido pelo patriotismo e pela vontade de ajudar seu país. Savannah a princípio aceitou, mas conforme o tempo foi passando, ela se sentia cada vez mais solitária e mesmo se comunicando com John por cartas, telefone e e-mail, ela sofria com a falta que ele fazia, fora que ter seu sonho adiado por mais dois anos era realmente muito difícil.
Eles continuaram com esse relacionamento a distância, ele servindo, e ela dando continuidade aos estudos e correndo atrás de seu sonho de trabalhar com crianças autistas. O momento da licença de John estava perto, e eles poderiam passar mais algum tempo juntos, mas o destino mais uma vez conspirou pra que as coisas não acontecessem conforme o planejado, o pai de John adoeceu gravemente e o rapaz teve cuidar dele, deixando Savannah um pouco de lado.
A relação dos dois que já estava se desgastando, começou a piorar. A distância entre os dois era muito grande e durava muito tempo e as cartas que antes eram enviadas semanalmente por ela, começaram a chegar quinzenalmente e depois mensalmente, até que John recebeu a carta que o desestabilizou completamente, Savannah tinha se apaixonado por outra pessoa, e terminou seu relacionamento com ele por não suportar mais a situação difícil em que eles se encontravam.
John ficou desnorteado, sem chão, sem saber como lidar com seus sentimentos e com a realidade de ter perdido a mulher que amava. Ele renovou novamente seu tempo no exército, tentando ocupar sua mente com trabalho, mas ele não conseguia esquecê-la. Como não bastasse lidar com a perda de seu grande amor, John teve que suportar a piora da doença de seu pai, e tirando uma licença de emergência, voltou para cuidar dele.
As coisas só pioraram quando o pai de John faleceu. Ele nunca se sentiu tão sozinho quanto naquele momento, e sem ter outra pessoa a quem recorrer, foi visitar Savannah.
Spoiler - final do livro:
Ao chegar na casa de Savana, ela a encontra passando por um momento difícil. Se marido está com melanona, um tipo de câncer, e se não receber o tratamento adequado, poderá morrer. Mesmo Savannah passando por tudo isso, mesmo estando casada com outro homem, ainda existe um grande amor entre os dois e ambos sentem isso. Infelizmente esse amor é impossível, e John, que ainda é completamente apaixonado por ela, num ato altruísta, vende a valiosíssima coleção de moedas de seu pai e faz uma doação anônima pra pagar o tratamento de Tim (marido de Savannah) e vai embora com a sensação de perda de um grande amor, mas com o dever cumprido.
É um livro muito bonito, mas também muito triste. Um livro sobre amor e escolhas, e as conseqüências que tanto um quanto o outro podem trazer pras nossas vidas. Apesar de torcer muito pra que eles ficassem juntos, eu gostei do final. Foi um final mais real, não do tipo conto de fadas em que tudo sempre acaba bem, e a grandeza de espírito que John demonstrou, apagou qualquer má impressão que eu tive de algumas atitudes dele no livro.
O que eu não gostei no livro, foram os diálogos extensos demais, detalhados demais, assim como as reações dos personagens, muitas vezes fiquei sem espaço para imaginar, porque Nicholas já tinha me dito até como foram os movimentos que fizeram, como num script.

As descrições das doenças bem como a descrição muito extensa dos seus tratamentos também foram bem cansativas de ler. Mas a história de crescimento pessoal de John é muito boa, e o epílogo foi maravilhoso.
Indico este livro pra quem gosta de romances cheios de DR e de contratempos, mas que ainda sim, sejam bem mamão com açúcar.

Boa leitura!


comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário