Frases Soltas: Marcada - House Of Night - Livro 1

14 de julho de 2011

Marcada - House Of Night - Livro 1

Marcada é o primeiro livro da Saga House of Night (Morada da Noite) e conta a história de Zoey Redbird, uma típica adolescente que não consegue se encaixar na vida familiar que tem, com uma mãe não presente e um padrasto fanático religioso.

Como se não bastasse os problemas familiares, Zoey ainda terá que enfrentar um grande desafio, ela foi Marcada por um vampiro para se tornar uma de sua raça e agora exibe uma tatuagem de lua na testa.
Ela terá de lidar com o preconceito dos amigos, do medo de enfrentar a família, a insegurança de passar por uma mudança tão drástica em sua vida, e o fato de nem todos sobreviverem à transformação de humano para vampiro não ajuda em nada na sua aceitação de sua nova condição.
A mistura espiritual de Zoey, sendo meio cherokee e agora meio vampira, faz com que ela seja diferente dos outros marcados, pois a tatuagem que ela exibe é uma lua completa na cor safira, enquanto a dos outros consiste numa meia lua.
A Deusa Nyx, venerada pelos vampiros, concedeu a ela também um grande dom, o controle dos elementos, fazendo com ela se destaque ainda mais entre os outros, e a tornando uma de suas sacerdotisas mais importantes, mesmo que ela não saiba deste fato ainda.
Após uma grande discussão com a sua família, Zoey vai buscar apoio na única pessoa que a compreende, sua avó Sylvia Redbird, que além de sua avó é também sua mentora. É ela é quem a ensina as tradições cherokee para Zoey, e neste momento que sua neta mais precisa de apoio, ela a aconselha a cumprir o seu destino, independente do que os outros digam ou pensem.
Com o consentimento de sua avó e a contragosto de sua mãe, Zoey vai para a House of Night, uma espécie de escola de vampiros, para aprender a lidar com a transformação e conhecer mais sobre a cultura matriarcal desta raça da qual ela agora faz parte.
Este livro tem uma parte de misticismo bem interessante, onde quem tem o poder são as mulheres. Temos muitas partes onde são mencionadas as deusas gregas e as amazonas como grandes mulheres de poder e exemplo para as calouras da escola.
Mas mesmo tendo elementos interessantes, ao ler este livro, senti que ele é só mais um sobre a vida escolar nas escolas americanas, porque encontramos todos os elementos indispensáveis para esse tipo de história como, o bulling, o grupinho dos rejeitados, a garota que tem que provar seu valor, as garotas malvadas que podem ser comparadas às cheerleaders, os jogadores de futebol, enfim, mais um livro fraquinho onde a única diferença dos outros é que os adolescentes aqui são aspirantes a vampiros.
Isso sem falar dos clichês dos novos amigos que Zoey faz, como a garota do interior que se veste mal e fala arrastado, o gay rejeitado pelo pai, as gêmeas que são bem diferentes fisicamente mas idênticas na personalidade e o garoto popular e lindo por quem ela se encanta.
Achei este livro fraquinho demais pro gênero, a história poderia ter sido desenvolvida de uma forma mais contagiante. Temos vários diálogos chatos e sem noção que não acrescentaram nada à trama e fica bem óbvio que a grande defensora de Zoey, a sacerdotisa Neferete, tem alguma coisa estranha, como uma cobra preparada pra dar o bote a qualquer momento.
Vou continuar acompanhando esta série de livros porque quando começo uma história, gosto de ir até o final. Só abandono mesmo um livro quando ele é muito chato e parado, e este aqui, apesar de ter achado fraquinho, tem uma temática que eu adoro e que eu tenho esperança que seja descrita de uma forma melhor nos próximos volumes.


comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário