Frases Soltas: Eldest

22 de julho de 2011

Eldest

Na grande batalha que foi travada entre os Varden e os Urgals no final do volume Eragon, Murtagh e os irmãos bruxos, magos dos Varden, foram capturados e o grande Líder Varden foi morto, sendo sucedido por sua filha Nasuada.

Enquanto alguns guerreiros de Nasuada saem em busca de Murtagh e os gêmeos, Eragon parte com Arya e o anão Orik para Ellesméra, cidade dos elfos, onde cavaleiro e dragão vão completar seu treinamento.
Roran, o primo de Eragon tem grande participação nessa história. Como Eragon fugiu de Carvahall, o tirano Galbatorix manda um exército capturar seu primo, para que este seja mantido refém até Eragon e Saphira se juntarem aos seus propósitos.
Surpreendendo a todos, Roran resiste com a ajuda dos moradores do vilarejo, e depois de uma sangrenta batalha, eles vencem. Infelizmente essa vitória não trás só alegrias, além de deixar dos muitos mortos e feridos, Katrina, a amada e prometida de Roran, é capturada pelos Ra’zac, e cabe a ele o papel de líder dos moradores de Carvahall numa empreitada até Surda, uma comunidade independente que não segue o Rei,  e o único lugar em que eles estariam seguros para recomeçar, com o intuito de deixar as pessoas em segurança e depois partir em busca de Katrina.
Acompanhamos essa história pelos olhos de Eragon e de Roran, primos irmãos que tem em seu caminho uma jornada de difícil conclusão, além de ter se tornarem homens na marra, eles terão também de assumir o papel de herói e líder de uma nação que deposita toda a sua fé e esperança numa nova era de dragões.
Enquanto Eragon e Saphira vão desenvolvendo suas aptidões como dragão e cavaleiro com a ajuda de Glaedr e Oromis (dragão e elfo que todos pensam estarem mortos), Roran conduz seus seguidores pela temida Cordilheira da Espinha. Chegando a Narda, eles tomam um barco com destino a Surda, onde são perseguidos pelos soldados de Galbatorix e se vêem obrigados a passar pelo Olho de Javali, um redemoinho gigantesco no meio do oceano, para salvar suas vidas.
Quando Eragon se sente pronto, Nasuada o convoca para ajudar os Varden numa batalha contra o exército de Galbatorix. Roran, quando chega em Surda, fica sabendo da batalha e parte para ajudar os Varden. É aí que eles se reencontram, totalmente mudados e quase irreconhecíveis um pro outro. Roran tem uma grande mágoa de Eragon por ter abandonado tudo e todos sem explicar o que estava acontecendo e Eragon tem um grande remorso por ter causado tanto sofrimento à sua família e aos moradores de sua antiga cidade.
Durante a batalha, Murtagh reaparece, controlado por Galbatorix por meio de um juramento inquebrável na língua antiga. Ele agora possui um dragão chamado Thorn, nascido de um dos ovos do Rei que eclodiu para o garoto. Eles duelam com Eragon e Saphira, até que Murtagh, dividido entre o juramento e o que é certo, abandona a batalha.
Roran, chamado também de Martelo Forte, mata os Gêmeos, que viemos a descobrir que eram espiões do Rei, e depois de terminada a grande batalha, da qual os Varden saem vitoriosos, parte com Eragon em resgate de Katrina.
Este livro é contagiante. Ficamos sem fôlego a cada capítulo, torcendo que Eragon e Saphira consigam concluir seu duro treinamento e torcendo também por Roran, que se mostrou um verdadeiro guerreiro, forte e destemido.
É uma história de batalhas, batalhas contra exércitos maquiavélicos, mas também batalhas que nossos heróis enfrentam contra eles mesmos, onde tem que enfrentar seus medos e a responsabilidade de ser um líder para muitas pessoas. E nós leitores acompanhamos de perto essas batalhas, como se estivéssemos ali, empunhando também uma espada.
Emocionante!



comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário