Frases Soltas: Não Conte a Ninguém

1 de junho de 2011

Não Conte a Ninguém

Confesso que quando vi esse livro não dei muita importância por conta da capa.
Sim, eu sei, não se deve julgar um livro pela capa, mas simplesmente não dá, ela me influencia bastante, e quando vi esse pensei “Putz, deve ser chato...”. Muito pelo contrário, foi uma leitura boa, nada fantástico, mas ainda sim muito boa.
Este livro é um thriller policial. Conta a história de David Beck, que perdeu sua esposa há oito anos, vítima de um ataque, quando eles comemoravam seu aniversário de primeiro beijo. Ela foi raptada e assassinada por um serial Killer enquanto ele estava inconsciente devido a um golpe na cabeça.
David nunca se esqueceu de sua esposa e passou esses anos se martirizando e se escondendo em seu trabalho. Até que ele recebe um e-mail suspeito, que só pode ter sido enviado por Elisabeth (sua esposa morta).
Nesse meio tempo, a polícia decide reabrir o caso por ter encontrado mais dois corpos no local onde aconteceu o ataque e David se torna o principal suspeito do crime de sua esposa.
Começa então a busca de David por respostas sobre o ocorrido. Será que Elisabeth está mesmo morta? E se não está, de quem é o corpo que foi enterrado há oito anos atrás? E se ela está viva, porque decidiu só aparecer agora?
Enquanto David busca por respostas, a polícia faz suas investigações a cerca dele e decide prendê-lo. Mas será que David foi mesmo o assassino?
Como bom livro de suspense, muitas perguntas surgem na cabeça durante a leitura pra que suspeitemos de tudo e de todos. Perguntas que são respondidas no final, mas que nem sempre são satisfatórias. Mas aí é que está o bom da narrativa, surpreender o leitor de todas as formas possíveis.
Este livro não tem um final óbvio, mas poderia ter sido mais desenvolvido e ter tido elementos mais emocionantes.
A linguagem é fácil, tem todos os elementos que um suspense policial deve ter e é muito válido como distração leve.
Recomendo como leitura de viagem.

comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário