Frases Soltas: Você Pode Curar Sua Vida

5 de maio de 2011

Você Pode Curar Sua Vida

Quando entrei na livraria e me deparei com esse livro, achei que fosse mais um do tipo “O Segredo”, ou seja, 252 páginas enrolando, enchendo lingüiça com 1500 maneiras de se dizer a mesma coisa: “mentalize que tudo vai dar certo na sua vida sempre”, “pense positivo”, “peça que o universo dará um jeito de trazer pra você”. Mas graças a Deus, foi muito mais que essa ladainha.
O livro é sim sobre pensamento positivo, mas ao contrário dos outros livros de auto-ajuda que cruzaram o meu caminho, este ensina o “modo de fazer”.
Sim meus queridos amigos, este ensina a identificar o porquê de determinada situação estar te afligindo tanto, e mostra caminhos que você pode percorrer pra que aquele “acaso” do destino sirva de impulso para alavancar a sua vida para algo melhor.
A autora parte do ponto que todo e qualquer mal psicológico que te aflige pode trazer conseqüências físicas como doenças, dores e mal estar. E tratando o psicológico, mudando o seu comportamento e até a sua alimentação, pode-se curar qualquer coisa. Ela própria inclusive afirma ter se curado de um câncer somente através de mudanças comportamentais e psicológicas.
Louise L. Hay escreveu muito mais que um livro de auto-ajuda, escreveu um manual de sobrevivência.
Este livro me ajudou bastante a esclarecer pontos meio obscuros no meu caminho. Me identifiquei muito com alguns exemplos de situações que presenciou atravéz de seus pacientes que ela abordou na narrativa. Tanto que no final da leitura, a pergunta que me fiz foi “Será que a fé e determinação movem mesmo montanhas? Acho que vou tentar.”
Não indico esse livro pra quem é cético por conter questões muito polêmincas como a cura pela terapia holística. Eu acredito que não se deve levar ao pé da letra tudo o que se lê, não se deve chegar ao extremo de considerar tudo neste livro como correto e verdadeiro, mas se você for uma pessoa sempre disposta a aprender coisas novas, sem preconceitos, leia que vale muito a pena!



comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário