Frases Soltas: Como Treinar o seu Dragão

13 de abril de 2011

Como Treinar o seu Dragão

Soluço é o filho do grande chefe da aldeia dos vikings e o melhor guerreiro da tribo.
Bom, infelizmente essa afirmação em parte não é verdade. Soluço é sim o filho do chefe, mas não está nem perto de ser o melhor guerreiro da tribo, aliás, está muito, muito, mas muito longe disso.
Ele é baixinho, magricela, nerd e é zoado por todos a sua volta por causa disso.
Sua coragem é colocada à prova quando ele, juntamente com os outros garotos da tribo, são impelidos de capturar um dragão diretamente de seu ninho para treiná-lo. Quem não conseguir ensinar os comandos básicos para o seu dragão, será expulso e exilado.
Soluço, com muito medo, captura um dragão, mas quando percebe que seu melhor amigo Rabo de Peixe não conseguiu capturar um, ele doa pra ele o que tinha, volta e consegue capturar outro. Isso sim é que é prova de amizade!
Mas infelizmente para soluço, o Dragão que ele conseguiu não é nada assustador como o dragão de um filho de chefe deveria ser. Na verdade, ele é bem pequeno e completamente banguela, o que faz com que soluço seja mais zoado pelos outros garotos.
Contradizendo todos os ensinamentos dos grandes vikings que dizem que se deve treinar um dragão gritando com eles, Soluço resolve ser gentil com o seu filhote ao treiná-lo. Como ele passava grande parte de seus dias observando dragões em segredo, aprendeu a falar Dragonês (um idioma que seu pai proibiu) e decidiu que essa seria a melhor forma de criar uma amizade com Banguela.
Eles desenvolveram sim uma amizade, mas o treinamento não deu muito resultado porque Banguela é um dragãozinho extremamente mimado e teimoso, e só faz as coisas do seu jeito. Até agora to meio na dúvida de se essa atitude faz parte da personalidade dele ou se é comum a todos os dragões.
Pra vocês terem uma idéia, ele só deixa de fazer “caca de dragão” dentro de casa quando a dragoa de Melequento, chamada Lagarta de Fogo, caçoa dele chamando-o de salamandra com diarréia na frente dos outros dragões da tribo, expondo-o assim ao ridículo.
No dia do exame final dos garotos, onde serão avaliados pelo treinamento de seu dragão, Banguela causa uma grande confusão.
Movido pela sua sede de vingança, ele faz com que Lagarta de fogo e os outros dragões se envolvam numa grande briga totalmente sem controle, causando assim o banimento de todos os garotos, inclusive de Soluço.
Enquanto essa confusão se desenrola, dois dragões gigantescos, há muito adormecidos no fundo do oceano, resolvem despertar.
Eles estão com fome, e planejam destruir a aldeia. Será que os vikings conseguirão impedi-los? Será que Soluço é realmente banido por seu pai?
Bom, não vou mais contar o que acontece a partir daqui, mas posso dizer que Soluço e seu idioma proibido Dragonês, tem um grande papel no desfecho dessa história.
Comprei esse livro de presente de Natal pro meu filho. Assistimos ao filme e ficamos encantados. Eu acho importante que as crianças desenvolvam gosto pela leitura e não cresçam bitolados em vídeo-game e televisão. E foi muito legal a surpresa que ele teve quando se deparou com uma história totalmente diferente do filme! Ele adorou, e eu tb!
Cressida escreve de maneira leve e cômica. Você é envolvido por situações e personagens tão bizarros que por diversas vezes se pega rindo sozinho.
É um ótimo livro infanto-juvenil, divertido, leve e cheio de gravuras que “são feitas pelo próprio Soluço”.
Gostamos tanto que comprei todos os que já foram lançados no Brasil.

Os livros da série tem um custo bem acessível e são uma ótima opção pra quem está querendo iniciar seus filhos à leitura, porque ele é tão envolvente que seus filhos, sobrinhos, netos, afilhados, vão ler por prazer e não por obrigação.
 

comentário(s) pelo facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário